Você sabia? SANTOS FOI A PRIMEIRA CIDADE DA AMÉRICA DO SUL A TER BOMBA DE GASOLINA

SANTOS FOI A PRIMEIRA CIDADE DA AMÉRICA DO SUL A TER BOMBA DE GASOLINA.

E o mais curioso é que o dispositivo não estava em um posto de combustível, e sim na esquina mais movimentada da orla, onde hoje está localizado o Hotel Atlântico, bem à margem da Avenida Ana Costa.

📍 A inauguração da bomba ocorreu no final de 1919, inicialmente para abastecer a primeira 🚕 frota de táxi da Cidade, pertencente ao empresário Antônio Duarte Moreira. A engenhoca, que contava com tanques pequenos e cilíndricos, instalados debaixo do solo, havia sido adquirida de uma distribuidora de combustível estrangeira, a Standard Oil Company of Brazil, que anos depois se tornou a Esso.

E claro que o sistema pioneiro fez o maior sucesso. Facilitava e muito a vida do motorista, que não precisava mais fazer força, sujar as mãos, roupas ou até usar funis para abastecer seus carros. 🚚 Naquele tempo, a única maneira de conseguir abastecer era recorrendo a uma distribuidora que, normalmente, comercializava o produto em barris de madeira ou latões.

🏢 Foi questão de tempo para que surgissem outras bombas de rua na Cidade, inclusive espaços privados com várias delas, o que viriam a ser os postos de combustíveis. Um deles, o da Atlantic Refining Company of Brazil, foi erguido em uma unidade de serviços automotivos na esquina da Avenida Ana Costa com a Rua Alexandre Herculano. Na época, a inauguração foi um acontecimento na Cidade, com a presença de autoridades municipais e a alta sociedade santista.

🚗 E foi também a partir desta experiência bem-sucedida em Santos que a Standard Oil Company of Brazil, com sua ‘Gazolina Motano’, começou a espalhar suas máquinas por outras cidades do estado de São Paulo, assim como no Rio de Janeiro.

🔧 Copiando o exemplo santista, a capital paulista instalou sua primeira bomba de combustível perto do Teatro Municipal de São Paulo, em 1920. Um ano depois, foi a vez dos cariocas instalarem seu primeiro sistema mecânico de abastecimento de automóveis. O endereço escolhido foi a Praça XV, considerada estratégica pela Standard Oil.

 

Fonte: Blog Memória Santista

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.