Nas alturas: Gasolina tem alta pela sétima semana seguida; Preço ultrapassa R$ 6

Valor médio cobrado pelo litro do combustível subiu de R$ 6,059 para R$ 6,076; etanol e diesel também aumentaram.

Um levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostra que o preço médio da gasolina subiu pela sétima semana consecutiva. O valor médio cobrado pelo litro do combustível subiu de R$ 6,059, referência da semana anterior, para R$ 6,076 atuais, representando uma alta de 0,28%.

A pesquisa elaborada pela ANP considerou 4.390 postos. Em alguns deles, o preço máximo cobrado pela gasolina foi de R$ 7,199 e o mínimo de R$ 5,19. Outro dado apurado pela agência mostra que o diesel também também apresentou escalada, indo de R$ 4,695 para R$ 4,079 nesta semana. No caso do litro do etanol, o aumento foi de R$ 4,653 para R$ 4,704.

Vilão da inflação

A alta nos preços cobrados pelo litro da gasolina vem afetando o rendimento dos brasileiros, já prejudicado em razão do aumento na fatura de energia elétrica e do valor cobrado pelos alimentos nos supermercados. De acordo com dados do IBGE, a gasolina acumula uma alta de 35% desde o começo do ano.

As cifras cobradas pelos postos de combustíveis tem afastado cada vez mais os motoristas das bombas de combustíveis.

Algumas das causas do disparate tem a ver com o valor do petróleo no mercado internacional e a variação cambial. Em caso de uma cotação mais elevada da commodity, ou quando há desvalorização do real, os valores dos combustíveis tendem a subir no Brasil.

Os preços encontrados nas bombas acabaram se tornando motivo de embate entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os governadores de 20 estados que, como forma de resposta às críticas do presidente, assinaram um carta cobrando do governo federal uma explicação sobre as altas no produtos.

 

 

Fonte: https://capitalist.com.br/nas-alturas-gasolina-tem-alta-pela-setima-semana-seguida-preco-ultrapassa-r-6/

 

Compartilhe essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *