Ações da Petrobras disparam após Opep+ anunciar novo corte na produção de petróleo

Papéis da petroleira acompanham salto do petróleo Brent no exterior, contribuindo com recuperação do Ibovespa; Arábia Saudita ofereceu cortes voluntários na produção da commodity com teor “preventivo”

O Ibovespa pode agradecer a sua recuperação e o seu desempenho positivo por volta das 16h da terça-feira (5) à performance de uma de suas principais componentes: trata-se da Petrobras.

As ações da petroleira estão entre as maiores altas do dia com a perspectiva não apenas de manutenção, mas de aumento dos cortes na produção do petróleo. A decisão foi anunciada hoje em reunião da Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados).

Será a Arábia Saudita, uma das maiores produtoras da commodity no mundo inteiro, quem reduzirá o seu nível de produção em 1 milhão de barris por dia (bpd) em fevereiro e março, informou o cartel hoje.

A medida tem teor “preventivo” e foi tomada voluntariamente pelo reino, devendo assim compensar o aumento da produção de Rússia e Cazaquistão em 75 mil bpd, autorizada pela Opep+. O ministro de Energia saudita informou em coletiva de imprensa que não está preocupado com a demanda global pelo petróleo.

Mais cedo, o jornal Wall Street Journal havia informado, citando fontes familiarizadas com o assunto, que a Arábia Saudita e a Rússia teriam chegado a um acordo sobre a política de petróleo, concordando em manter os níveis de produção até fevereiro e adiar qualquer aumento até março.

Os preços do petróleo no exterior saltam no mesmo horário, refletindo um enxugamento maior do que o esperado na oferta, já que uma nova redução na produção não era esperada. Os contratos futuros do Brent para março sobem 5%, acima dos US$ 53.

As ações da Petrobras também operam em altas fortes: Petrobras PN (PETR4) sobe 3,4%, enquanto Petrobras ON (PETR3), 2,75%. No mesmo horário, o Ibovespa sobe 0,5%, para 119.450 pontos.

As ações da PetroRio, que ontem terminaram a sessão entre os principais destaques de ganhos do índice, também avançam, marcando alta de 1,6%.

Enquanto isso, papéis da Weg, que terminaram 2020 entre as principais altas do Ibovespa, também se destacam, dando mostras de sua grande capacidade defensiva: avançam mais de 4% neste momento.

Papéis de siderúrgicas, como CSN, Usiminas e Gerdau, também sobem, após mais uma alta do minério de ferro na China. Ações da Vale viraram de sentido há pouco.

No campo negativo ficam as ações de alguns grandes bancos, como Bradesco e Banco do Brasil.

 

Fonte: https://www.seudinheiro.com/2021/bolsa-dolar/destaques-da-bolsa-petrobras-opep-corte-producao-petroleo-0501/

 

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.