Reajuste na gasolina da Petrobras é sinal de autonomia e boa governança, diz UBS

A decisão da Petrobras (SA:PETR4) de reajustar os valores praticados nas suas refinarias é um sinal da solidez da sua governança e autonomia na sua política de preços, segundo o UBS declarou em relatório divulgado.

Hoje, 10, a estatal anunciou um aumento de  18,7% no preço da gasolina, de 24,9% no do diesel e de 16% no gás liquefeito de petróleo (GLP), válidos a partir de sexta-feira, 11. A decisão vem após 57 dias sem reajuste nos valores da gasolina e do diesel e após 152 dias sem mudanças no valor do gás de cozinha.

Às 15h14, as ações preferenciais da Petrobras lideram as altas do Ibovespa, avançando 3,35%, a R$ 33,65.

O reajuste acontece em um momento de disparada nos preços de petróleo no mercado internacional, causado pela guerra na Ucrânia e pelas sanções econômicas contra a Rússia. O valor do Brent recuava 0,77%, a US$ 110,47.

De acordo com as contas feitas pelo UBS, o reajuste faz com que a paridade entre os preços praticados pela Petrobras e o do mercado internacional passe na gasolina de -32% para -12% e no diesel de -33% para -5%.

O banco defende que a Petrobras vem apresentando retornos sólidos, com constantes melhorias na parte operacional e avanços na sua estratégia em focar em ativos ultraprofundos e no pré-sal. A perspectiva é que a companhia continuará apresentando bons números, com sólida distribuição de dividendos.

A recomendação do UBS é de compra das ações da Petrobras, com preço-alvo em R$ 44.

Fonte: https://br.investing.com/news/stock-market-news/reajuste-na-gasolina-da-petrobras-e-sinal-de-autonomia-e-boa-governanca-diz-ubs-981359

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.