PAÍSES EM TODO MUNDO ESTÃO CHEGANDO AO LIMITE DE SUAS CAPACIDADES DE ARMAZENAREM O PETRÓLEO BARATO

Com o preço barato, quem tem capacidade de armazenar petróleo, está fazendo. O consumo, por sua vez,  desabou como a pandemia do Coronavírus. Esses são os dois  fatores preponderantes no atual mercado do petróleo que continua nervoso em todo mundo. Esta sobrando óleo no mercado, todo mundo estocando e os preços cada vez descendo mais. São  economias boiando no petróleo farto. Os milhares de tanques espalhados elo mundo, com petróleo ate a tampa. Quase 100  superpetroleiros, cada um contento até 300 milhões de litros, estão ancorados no litoral do Texas, da Escócia, da China, sem ter para onde ir.
O mundo não está precisando  de tanto petróleo assim. O Coronavírus,  estrangulou as economia, fazendo as fábricas pararem suas máquinas, aviões silenciarem, procurando um lugar paras asas sejam encolhidas. Tudo isso,  reduzindo a necessidade de combustível. A Arábia Saudita disputam quem pode mais. Conforme o espaço de armazenamento se torna mais escasso, os preços, que já caíram mais de 50% esse ano, podem despencar ainda mais. Essa disparidade entre oferta e demanda beneficiou os consumidores, que viram uma redução no preço da gasolina.
E o momento é propício para quem quer comprar petróleo barato, armazená-lo e esperar até o dia em que o produto valerá mais. Os negociantes estão aproveitando um mercado no qual os preços no futuro serão muito mais altos do que os patamares atuais. Por exemplo, um barril de óleo leve americano é
negociado a aproximadamente US$ 25 para maio, valor cerca de US$ 6 inferior ao negociado em agosto. Assim, um negociante ou uma empresa de petróleo  pode ganhar mais dinheiro comprando hoje com os preços em baixa, vendendo o petróleo no mercado futuro e embolsando a diferença, excluídos os custos de armazenamento, entre outros.
Saber quanto petróleo há armazenado no mundo é uma informação fundamental para se compreender o estado do mercado do petróleo. há um limite para a rede de segurança. Recentemente, a empresa detectou 10 milhões de barris de petróleo, cerca de 10% do consumo diário global, ociosos em instalações de armazenamento. Um indício dessa fartura: o volume de petróleo armazenado em petroleiros aumentou cerca de 25% em março. O espaço está se esgotando no oeste do Canadá, onde a capacidade de armazenamento de 40 milhões de barris já está 75% cheia. Os produtores terão de cortar a produção em 11%.
Fonte : Petronoticias

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.