Etanol: ‘Medidas estudadas beneficiam indústria, não o produtor’

Segundo o vice-presidente da Coplacana, as medidas estudadas pelo governo federal para ajudar o setor serão insuficientes. O setor sucroalcooleiro já passava por dificuldades com o desaparecimento de pequenos e médios produtores, reflexo da forte queda dos preços de petróleo, e agora com a crise ocasionada pelo avanço do novo coronavírus, as coisas só pioraram. Em meio a isso, o governo federal estuda medidas para ajudar o setor, entre elas a isenção de PIS/Cofins sobre o etanol hidratado e o aumento do Cide sobre a gasolina, para elevar a competitividade do biocombustível. O vice-presidente da Coplacana, José Coral, afirma que as medidas estudadas para ajudar o setor não são suficientes ou serão para benefício das indústrias e não do produtor.  “Mexer no Cide com gasolina sobrando é um problema nesta crise, tributar ainda mais é um problema muito sério”, comenta. Com muitas usinas já quebradas, Coral espera que o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) abra os cofres para empresas que necessitam de ajuda.

Fonte: https://www.canalrural.com.br/programas/informacao/rural-noticias/etanol-medidas-estudadas-beneficiam-industria-nao-o-produtor/

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.