COMO FAZER PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL SÓ MUDANDO SEU JEITO DE DIRIGIR

 

O preço dos combustíveis tem caído desde o início do ano, mas isso não é desculpa para não economizar na hora de abastecer o carro. Manter a manutenção em dia é um passo essencial para não elevar o consumo de combustível, mas o jeito como você dirige tem um impacto tão ou mais importante nos gastos com abastecimento.

De acordo com a Renault, o estilo de condução, sozinho, pode reduzir em pelo menos 10% o consumo. Já cuidados com itens como calibragem dos pneus e alinhamento e balanceamento das rodas, bem como troca de óleo, velas e cabos dentro do prazo, são capazes de proporcionar outros 10% de economia – segundo a montadora. Mudar hábitos ao volante, de fato, faz toda a diferença. Antecipar frenagens, não “esticar” as marchas e fazer as trocas na rotação certa, por exemplo, são mandamentos que não apenas aumentam a autonomia a cada abastecimento – também contribuem para poupar freios e outros componentes e reduzem as emissões de poluentes. Por isso mesmo, vários automóveis hoje trazem um marcador de consumo instantâneo no painel, popularmente conhecido como “econômetro”, para ajudar a gastar menos combustível. Pensando nisso, selecionamos algumas dicas para você dirigir de forma mais econômica, com base em informações do Cesvi Brasil, da Dpaschoal e do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva).

1 – Não dirija na ‘banguela’.

 

O costume de dirigir com o câmbio em ponto-morto, especialmente em descidas, não ajuda a economizar e, ainda por cima, contribui para o desgaste prematuro dos freios – sem contar que coloca a segurança em risco. Isso porque o carro perde tração quando não está com alguma marcha engatada e crescem as chances de “escapar” em uma curva. Em carros automáticos, utilize as posições “low” (reduzida) ou 1, 2, ou 3 para usar o freio motor em declives. Além disso, colocar a transmissão em neutro com o veículo em movimento faz a central eletrônica do motor injetar mais combustível, ao contrário do que muitos podem imaginar.

2 – ‘Pé leve’

Evite acelerações e frenagem bruscas. Isso contribui para o desgaste do motor e também dos freios, da suspensão e até dos pneus. O Cesvi Brasil recomenda que o condutor acelere e freie de maneira mais suave para que todos os itens citados tenham maior durabilidade. Isso inclui trocar as marchas no tempo certo, sem forçar o motor.

3 – Não deixe o pé no pedal de embreagem.

Muita gente tem o costume de apoiar o pé no pedal de embreagem com a marcha já engatada e esse vício, além de resultar na perda de tração, desgasta componentes sem a menor necessidade. Com o tempo, o hábito acaba fazendo você ter de trocar o conjunto de embreagem mais cedo. A falta de tração igualmente contribui para elevar o consumo.

4 – Use o ar-condicionado do jeito certo.

Essa dica não tem relação direta com o estilo de condução, mas vale para corrigir um hábito que é vilão quando se trata de consumo. Nunca dirija com o ar ligado e os vidros abertos. Além disso, se o clima não estiver muito quente, evite ajustar o resfriamento no nível máximo. O ar-condicionado é um item de conforto e até de segurança, mas seu uso inadequado pode contribuir para aumentar em 20% ou mais o gasto de combustível – já que o compressor do equipamento é acionado por uma correia conectada ao motor.

5 – Não transporte carga sem necessidade.

Essa é outra orientação mais relacionada aos hábitos do motorista. Tem gente que está acostumada a guardar uma infinidade de tranqueiras no porta-malas, simplesmente por preguiça ou para usá-las “em caso de necessidade”. Também é comum manter bagageiros e suportes de bicicleta instalados mesmo quando estão fora de uso. Pois saiba que, quanto mais peso um determinado veículo precisa transportar, mais combustível ele vai consumir.

 

 

Fonte: https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2020/04/30/como-fazer-para-economizar-combustivel-so-mudando-seu-jeito-de-dirigir.htm

 

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.