Como as ações da Ultrapar reagiriam à compra da refinaria da Petrobras?

Ipiranga Ultrapar UGPA3

 

Ultrapar (UGPA3) é uma forte concorrente para a aquisição da refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), da Petrobras (PETR4), que está em processo de licitação, mas como as ações da empresa reagiriam a esse movimento?

Na visão da Ágora Investimentos, tudo depende do valor da compra. Eles estimaram que a aquisição deve rodar em torno dos R$ 2 bilhões, menos que isso é positivo para a empresa, mais do que isso já se forna negativo.

“No curto prazo, vai depender de quanto a empresa pagará pela refinaria e no longo prazo, vai depender da capacidade da empresa de entregar na parte operacional, com diversos custos potenciais e otimizações comerciais”, afirmou a corretora.

Agora, o que resta é esperar para ver o que a empresa tem a dizer sobre potencial criação de valor por meio de sinergias e otimizações, na visão da Ágora.

A venda, esperada já para o primeiro trimestre de 2021, também inclui a refinaria no Paraná (REPAR).

 

Fonte: https://www.moneytimes.com.br/como-as-acoes-da-ultrapar-reagiriam-a-compra-da-refinaria-da-petrobras/

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.