Aditivos para óleos lubrificantes: o que são e para que servem?

Maioria dos óleos já trazem aditivos em sua composição - Divulgação

 

Aditivos para lubrificantes prometem melhorar o funcionamento do motor do carro. As fabricantes dizem que os compostos ampliam as funções exercidas pelo óleo, podendo transformar as propriedades dos lubrificantes. “Os aditivos melhoram os parâmetros dos lubrificantes e trazem uma função anticorrosiva porque normalmente lubrificantes têm contato com bases metálicas”, afirma Everton Lopes, engenheiro e mentor de Tecnologia e Inovação em Energia a Combustão da SAE Brasil.

Eles são separados em alguns grupos:

Detergentes: realizam a lubrificação de motores e evitam a formação de resíduos de carbono que podem existir durante a combustão. Antioxidantes: impedem as reações de oxidação por estarem mais próximos do oxigênio, evitando a degradação do lubrificante. Anticorrosivos: existem dois tipos de aditivos anticorrosivos. Um deles protege o metal da umidade da atmosfera, enquanto o outro protege as partes metálicas de substâncias ácidas.

Antiespumantes: impedem a formação de espuma no óleo, que pode acelerar o processo de oxidação do lubrificante e reter mais calor, entre outros problemas.

Extrema pressão: quando a pressão exercida sobre o óleo ultrapassa o normal, esse aditivo impede que a película formada pelo óleo se desgaste e chegue ao metal.

Aditivos melhoradores de índice de viscosidade: aumenta a viscosidade de qualquer óleo, pela ruptura e inchamento das moléculas de hidrocarboneto presentes na composição.

Vale a pena?

Apesar de contribuírem para o bom funcionamento do motor, não é bom utilizá-los de maneira discriminada. “Os aditivos formam uma película na superfície em que atuam, então é preciso ter um conjunto muito balanceado porque, se você tem muito aditivo anticorrosivo, ele pode acabar ‘competindo’ com outros aditivos”, alerta Everton.

Além disso, as funções exercidas pelos aditivos já são realizadas pelos lubrificantes recomendados pelas fabricantes de automóveis. “Os aditivos normalmente vêm quando você compra o óleo. Se você comprar o óleo de classificação SN, por exemplo, vai ter uma série de aditivos incorporados a esse óleo, balanceados para garantir o funcionamento correto”, diz o especialista da SAE.

 

Fonte: https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2020/08/22/aditivos-para-oleos-lubrificantes-o-que-sao-e-para-que-servem.htm

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.